A lavoura de soja mais produtiva do Brasil está no Paraná

Imagem retirada de http://agrolink.com.br/noticias/a-lavoura-de-soja-mais-produtiva-do-brasil-esta-no-parana_220256.html Imagem retirada de http://agrolink.com.br/noticias/a-lavoura-de-soja-mais-produtiva-do-brasil-esta-no-parana_220256.html

24/06/2015

Pela terceira vez consecutiva o hectare de soja mais produtivo do Brasil está no Paraná. Com um rendimento de 141,79 sacas por hectare — quase o triplo da média nacional — o produtor Alisson Alceu Hilgenberg, de Ponta Grossa (Campos Gerais) obteve rendimento recorde e se sagrou campeão do Desafio de Máxima Produtividade de Soja. O anúncio oficial foi feito nesta terça-feira (26) em Florianópolis (SC) pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB), que organiza o prêmio.

O presidente do Cesb, Luiz Nery Ribas, lembrou que o agricultor paranaense superou com folga o vencedor da última edição, que colheu 117 sacas por hectare. Hilgenberg também saiu vencedor da categoria Regional/Sul (soja não irrigada) e será premiado com certificado de reconhecimento e uma viagem técnica aos Estados Unidos. O evento de premiação ocorre no dia 31 de agosto, durante a 3ª Bienal de Negócios de Agricultura do Brasil Central, em Campo Grande (MS).

Em 2014 o Paraná já havia vencido o desafio nacional com o produtor Alexandre Seitz, de Guarapuava. Ele ficou com o título municipal neste ano, colhendo 126,79 sacas por hectare. Antes dele, em 2013, o título nacional também veio para o estado com o produtor Hans Jan Groenwold, de Castro (Campos Gerais) que produziu 110,5 sacas por hectare na ocasião.

Na lista abaixo estão os demais vencedores do desafio neste ano:

Soja não irrigada:
• Campeão do Norte-Nordeste: do município de Correntina, na Bahia, o produtor Rui Luiz Gaio e o consultor Ivair Gomes alcançaram a média de 112,44 sacas por hectare;
• Campeão do Centro-Oeste: da cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, o produtor Arthur Exley Edwards e o consultor Antonio Cavicchioli Pereira Neto obtiveram a produção de 127,17 sacas por hectare;
• Campeão do Sudeste: em Capão Bonito, São Paulo, a produtora Elizana Baldisserae o consultor João Paulo de Sá Dantas obtiveram 122,99 sacas por hectare;

Soja Irrigada:
• O campeão nacional da categoria é do Sudeste, da cidade de Brasilândia de Minas, em Minas Gerais. Leonardo Latalisa França, produtor, e Lucas Gontijo de Araújo, consultor, chegaram a 113,32 sacas por hectare.

Campeões estaduais na categoria Soja Não Irrigada:
• Goiás: do município de Doverlândia, o produtor Claudio José Ragagnin Junior e o consultor Jalel Augusto Bertotti conseguiram produzir 91,71 sacas por hectare;
• Minas Gerais: em Formoso, o produtor James Juliano Marchese e o consultor Cristiano Lopes Furtado alcançaram 73,56 sacas por hectare;
• Mato Grosso do Sul: em Lucas do Rio Verde, o produtor José Eduardo Macedo Soares Junior e o produtor Advando Alves conquistaram 96,45 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: na cidade de Coxilha, o produtor Gustavo Gomes e a consultoria Prime Agrotecnologia chegaram a 107,11 sacas por hectare.

Campeões Municipais:
• Paraná: da cidade de Guarapuava, o produtor Alexandre Seitz e o consultor José Carlos Sandrini Junior conquistaram 126,79 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: em Colorado, o produtor Ediomar Luiz Daudt Chagas e o consultor Romeo Sandri chegaram a 101,51 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: do município de Santo Antonio do Planalto, o produtor Valdomiro Altmann e o consultor Fernando Cirolini chegaram a 98,61 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: em Não Me Toque, o produtor e consultor Ademir Celso Rambo alcançou 97,20 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: da cidade de Ernestina, o produtor André Luiz Heckler e a consultora Meiri Penz chegaram a 94,60 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: da cidade de Tapera, o produtor Eduardo Bervian e o consultor Givago Souza Borghetti obtiveram 93,57 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: de Mato Castelhano, o produtor Juliano Manfroi e o consultor Angelo Rigon Machado chegaram a 92,99 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: em Carazinho, o produtor Renato Augusto Ahlert e o consultor Igor Jonas Pereira da Silva produziram a 92,37 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: da cidade de Victor Graeff, o produtor Jairo Marcos Kohlrausch e o consultor Fernando Cirolini conquistaram 89,27 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: em Almirante Tamandaré do Sul, o produtor Rômulo Delamar Lampert e o consultor Juliano Algeri chegaram a 88,92 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: da cidade de Saldanha Marinho, o produtor Francisco Schreiner e o consultor Ediomar Daudt Chagas atingiram 84,33 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: no município Três de Maio, o produtor Igor Beling e o consultor Lucas Nascimento do Amaral alcançaram 84,01 sacas por hectare;
• Rio Grande do Sul: da cidade de Tio Hugo, o produtor Wellington Cristiano Machado e o consultor Leoder da Silva Machado chegaram a 82,96 sacas por hectare.

Fonte: Agrolink, com informações da Gazeta do Povo (escrita por Igor Castanho)