Análise: Soja dispara com dados positivos de exportação

Imagem retirada de http://estopim-online.blogspot.com.br/2012/02/de-onde-surgiu-soja.html Imagem retirada de http://estopim-online.blogspot.com.br/2012/02/de-onde-surgiu-soja.html

03/06/2013

A Bolsa de Cereais de Chicago registrou alta de 14 centavos de dólar no preço da soja nos contratos de Julho deste ano. O mercado negociou em forte alta no dia, com os contratos de julho e novembro atingindo ganhos de até dois dígitos. Este último mês foi negociado em seu nível mais alto desde 08 de fevereiro deste ano.

O spread julho/novembro encontrou apoio esta manhã na sequência de dados positivos de vendas de exportação de farelo, mas quebrou menor no final da sessão. O apoio veio de atrasos do plantio e um possível impacto negativo sobre os resultados da produção.

As exportações líquidas semanais de soja ficaram em -108.000 toneladas para a campanha em curso e 756.600 para a próxima campanha de comercialização, para um total de 648.600. Em 23 de maio, as vendas acumuladas estão em 99,5% da previsão do USDA, contra uma média de 97,5% de 5 anos. São necessárias vendas de 12 mil toneladas a cada semana para alcançar a previsão do USDA.

As vendas líquidas de farelo ficaram em 149,2 mil toneladas para a campanha em curso e 40.900 para a próxima campanha de comercialização, para um total de 190.100. A venda acumulada ficou em 101% da previsão do USDA, contra uma média de 82% em cinco anos.

As vendas líquidas de óleo ficaram em 2.900 toneladas para a campanha em curso e nenhuma para a próxima campanha de comercialização. Essas vendas estão acumuladas em 84% da previsão do USDA, contra uma média de 75,5% de 5 anos. São necessárias vendas de 9.000 toneladas a cada semana para alcançar a previsão do USDA.

Fonte: Agrolink, escrita por Leonardo Gottems