Após sessões de retração, açúcar encerra semana com alta em NY e Londres

Maria Kaloudi, SXC Maria Kaloudi, SXC

24/10/2016

Por Patrícia Mendonça

Depois de três pregões seguidos de baixa, os preços do açúcar encerraram a semana valorizados nas bolsas internacionais. Em Nova York, na sexta-feira (21), eles subiram nove pontos no vencimento março/17, com negócios fechados a 22,71 centavos de dólar por libra-peso. Valorização também em todos os outros lotes. Os papéis com vencimento em maio de 2017 fecharam cotados a 22,07 centavos de dólar por libra-peso, aumento de oito pontos.

Em Londres, na tela dezembro/16, o açúcar foi comercializado a US$ 593,80 a tonelada, alta de 40 cents no comparativo com a véspera. Nos outros lotes, a variação positiva foi de 50 cents a 2,00 dólares.

O Diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Corrêa disse em seu artigo semanal que "há de se ficar atento a três fatores importantes que podem inibir a escalada de alta nos preços do açúcar em reais por tonelada: primeiro, a valorização do real em relação ao dólar influenciado por um cenário político-econômico interno mais otimista; segundo, a queda dos juros no Brasil com viés de baixa; e, terceiro, o possível aumento dos juros americanos".

Mercado doméstico

Já no mercado interno, o açúcar tipo cristal encerrou a semana com queda. Segundo o Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos foi vendida a R$ 98,20, um recuo de 0,38% no comparativo com os preços praticados no dia anterior.

Fonte: Udop