Brasil avança na governança contra o desmatamento, diz Abiove

Imagem retirada de http://meioambiente.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/situacao-atual-do-desmatamento-no-brasil-1/situacao-atual-do-desmatamento-no-brasil-4.jpg Imagem retirada de http://meioambiente.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/situacao-atual-do-desmatamento-no-brasil-1/situacao-atual-do-desmatamento-no-brasil-4.jpg

20/10/2017

Dados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes) mostram que o desmatamento na área da Amazônia Legal recuou 16% entre agosto de 2016 a julho deste ano. Para a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), os números mostram a evolução da governança ambiental pública e privada no Brasil em relação às ações de preservação.

Para a Abiove, que dentro do setor privado coordena o programa Moratória da Soja, pacto de desmatamento zero no bioma Amazônia desde julho de 2006, o resultado na diminuição do desmatamento pode ser atribuído do Cadastro Ambiental Rural (CAR). Segundo a entidade, cada vez mais as cadeias produtivas do agronegócio estão envolvidas em ações para conciliar a produção de alimentos com a conservação dos recursos naturais do Brasil.

Outro fator importante na preservação, destaca a Abiove, é o pagamento por serviços ambientais. Esse pagamento nada mais é do que uma compensação financeira aos produtores rurais que possuem vegetação nativa excedente, ou seja, além dos percentuais exigidos por lei, e abrem mão do direito de suprimir tal vegetação.

fonte: Udop, com informações da Datagro (texto extraído do portal Uagro)