China aumenta em 70% volume de açúcar importado do Brasil

Imagem: Jiao7702, SXC (http://www.sxc.hu/browse.phtml?f=download&id=1171125) Imagem: Jiao7702, SXC (http://www.sxc.hu/browse.phtml?f=download&id=1171125)

04/04/2012

O interesse da China pelo açúcar nacional está crescendo, e rapidamente. Segundo reportagem recente do jornal Valor Econômico, o país passou do sexto maior importador do produto brasileiro em 2010 para o segundo no ranking em 2011.
O salto representou o aumento expressivo de 70% do volume da commodity importada: no ano passado, o Brasil embarcou mais de 2 milhões de toneladas para a China, um total de US$ 1,2 bilhão – volume que deve dobrar na próxima safra.
Os resultados não são uma surpresa, já que a China é uma das economias que mais cresce no mundo, com grande demanda interna. Não por acaso, algumas empresas do setor sucroalcooleiro já começam a investir em escritórios na Ásia, para estreitar relações comerciais.
E para se preparar para essa demanda, que representa uma oportunidade única para a indústria nacional do agronegócio, as empresas terão de investir em infraestrutura e tecnologia, especialmente para incrementar sua produção. Nesse sentido, a FENASUCRO & AGROCANA – XX Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira e a X Feira de Negócios e Tecnologia da Agricultura da Cana-de-Açúcar, que será realizada de 28 a 31 de agosto em Sertãozinho (SP), é o cenário perfeito. As feiras reúnem equipamentos e soluções tecnológicas para ganho de eficiência e produtividade e, juntas, devem receber aproximadamente 450 expositores.
O evento é uma realização do CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro e Biocombustíveis) e do Sindicato Rural de Sertãozinho, com coordenação técnica da STAB (Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil).
As duas feiras têm o apoio da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, da UNICA (União da Agroindústria Canavieira de São Paulo) e do SEBRAE-SP (Serviços de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo).
A Fenasucro conta ainda com o apoio do CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e ABIMAQ (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos) e a Agrocana com o apoio da CANAOESTE (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COPERCANA (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COCRED (Cooperativa de Crédito dos Plantadores de Cana de Sertãozinho) e UNESP – Jaboticabal
O interesse da China pelo açúcar nacional está crescendo, e rapidamente. Segundo reportagem recente do jornal Valor Econômico, o país passou do sexto maior importador do produto brasileiro em 2010 para o segundo no ranking em 2011.
O salto representou o aumento expressivo de 70% do volume da commodity importada: no ano passado, o Brasil embarcou mais de 2 milhões de toneladas para a China, um total de US$ 1,2 bilhão – volume que deve dobrar na próxima safra.
Os resultados não são uma surpresa, já que a China é uma das economias que mais cresce no mundo, com grande demanda interna. Não por acaso, algumas empresas do setor sucroalcooleiro já começam a investir em escritórios na Ásia, para estreitar relações comerciais.
E para se preparar para essa demanda, que representa uma oportunidade única para a indústria nacional do agronegócio, as empresas terão de investir em infraestrutura e tecnologia, especialmente para incrementar sua produção. Nesse sentido, a FENASUCRO & AGROCANA – XX Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira e a X Feira de Negócios e Tecnologia da Agricultura da Cana-de-Açúcar, que será realizada de 28 a 31 de agosto em Sertãozinho (SP), é o cenário perfeito. As feiras reúnem equipamentos e soluções tecnológicas para ganho de eficiência e produtividade e, juntas, devem receber aproximadamente 450 expositores.
O evento é uma realização do CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro e Biocombustíveis) e do Sindicato Rural de Sertãozinho, com coordenação técnica da STAB (Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil).
As duas feiras têm o apoio da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, da UNICA (União da Agroindústria Canavieira de São Paulo) e do SEBRAE-SP (Serviços de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo).
A Fenasucro conta ainda com o apoio do CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e ABIMAQ (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos) e a Agrocana com o apoio da CANAOESTE (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COPERCANA (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COCRED (Cooperativa de Crédito dos Plantadores de Cana de Sertãozinho) e UNESP – Jaboticabal.
O interesse da China pelo açúcar nacional está crescendo, e rapidamente. Segundo reportagem recente do jornal Valor Econômico, o país passou do sexto maior importador do produto brasileiro em 2010 para o segundo no ranking em 2011.

O salto representou o aumento expressivo de 70% do volume da commodity importada: no ano passado, o Brasil embarcou mais de 2 milhões de toneladas para a China, um total de US$ 1,2 bilhão – volume que deve dobrar na próxima safra.

Os resultados não são uma surpresa, já que a China é uma das economias que mais cresce no mundo, com grande demanda interna. Não por acaso, algumas empresas do setor sucroalcooleiro já começam a investir em escritórios na Ásia, para estreitar relações comerciais.

E para se preparar para essa demanda, que representa uma oportunidade única para a indústria nacional do agronegócio, as empresas terão de investir em infraestrutura e tecnologia, especialmente para incrementar sua produção. Nesse sentido, a FENASUCRO & AGROCANA – XX Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira e a X Feira de Negócios e Tecnologia da Agricultura da Cana-de-Açúcar, que será realizada de 28 a 31 de agosto em Sertãozinho (SP), é o cenário perfeito. As feiras reúnem equipamentos e soluções tecnológicas para ganho de eficiência e produtividade e, juntas, devem receber aproximadamente 450 expositores.

O evento é uma realização do CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro e Biocombustíveis) e do Sindicato Rural de Sertãozinho, com coordenação técnica da STAB (Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil).

As duas feiras têm o apoio da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, da UNICA (União da Agroindústria Canavieira de São Paulo) e do SEBRAE-SP (Serviços de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo).

A Fenasucro conta ainda com o apoio do CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e ABIMAQ (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos) e a Agrocana com o apoio da CANAOESTE (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COPERCANA (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COCRED (Cooperativa de Crédito dos Plantadores de Cana de Sertãozinho) e UNESP – Jaboticabal

O interesse da China pelo açúcar nacional está crescendo, e rapidamente. Segundo reportagem recente do jornal Valor Econômico, o país passou do sexto maior importador do produto brasileiro em 2010 para o segundo no ranking em 2011.

O salto representou o aumento expressivo de 70% do volume da commodity importada: no ano passado, o Brasil embarcou mais de 2 milhões de toneladas para a China, um total de US$ 1,2 bilhão – volume que deve dobrar na próxima safra.

Os resultados não são uma surpresa, já que a China é uma das economias que mais cresce no mundo, com grande demanda interna. Não por acaso, algumas empresas do setor sucroalcooleiro já começam a investir em escritórios na Ásia, para estreitar relações comerciais.

E para se preparar para essa demanda, que representa uma oportunidade única para a indústria nacional do agronegócio, as empresas terão de investir em infraestrutura e tecnologia, especialmente para incrementar sua produção. Nesse sentido, a FENASUCRO & AGROCANA – XX Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira e a X Feira de Negócios e Tecnologia da Agricultura da Cana-de-Açúcar, que será realizada de 28 a 31 de agosto em Sertãozinho (SP), é o cenário perfeito. As feiras reúnem equipamentos e soluções tecnológicas para ganho de eficiência e produtividade e, juntas, devem receber aproximadamente 450 expositores.

O evento é uma realização do CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro e Biocombustíveis) e do Sindicato Rural de Sertãozinho, com coordenação técnica da STAB (Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil).

As duas feiras têm o apoio da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, da UNICA (União da Agroindústria Canavieira de São Paulo) e do SEBRAE-SP (Serviços de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo).

A Fenasucro conta ainda com o apoio do CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e ABIMAQ (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos) e a Agrocana com o apoio da CANAOESTE (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COPERCANA (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), COCRED (Cooperativa de Crédito dos Plantadores de Cana de Sertãozinho) e UNESP – Jaboticabal.

Fonte: Assessoria de Comunicação