Em 2012, a Baldan comemorou 60 anos do primeiro disco.

31/07/2012

Em 2012, a Baldan Implementos Agrícolas S/A comemorou os 60 anos de fabricação do primeiro disco para arados e grades produzidos no Brasil.
“Até o final da década de 1940, o planeta sofreu defasagens decorrentes da II Guerra Mundial. Países dependentes de produtos fabricados na Europa sentiram as dificuldades do reestabelecimento pós-guerra. Dentre outros motivos, a necessidade de suprir discos para arados e grades; e outros itens necessários à sua linha voltada para a agricultura brasileira, a Baldan começou produzir os referidos discos”, diz Oscar Baldan.
Antes de fazer o disco, a Baldan teve que providenciar as máquinas envolvidas no processo de fabricação do mesmo. Com conhecimento já adquirido na técnica de forjaria de metais, a Baldan construíu os equipamentos e fabricou neles o primeiro disco. Inicialmente foram produzidos discos de menor porte, sendo comercializados para uso desde grades e arados de tração animal, até os movimentados por poucos tratores existentes no país.
Os primeiros discos foram moldados em aço e têmpera, processo utilizado até hoje, que garante a qualidade consagrada dos discos Baldan. A produção atual varia de 14 a 40 polegadas. Além de grades e arados, os discos são utilizados na linha de plantio. Em grades e arados, os discos apresentam concavidades especiais, sendo lisos ou recortados. Na linha de plantio, os discos são planos, podendo ser lisos, estriados, corrugados, ondulados e também recortados.
As exportações de discos acoplados aos equipamentos começaram no início da década de 1970. Acoplados ou para reposição, os discos Baldan chegam a todo território nacional e em 77 países nos cinco continentes. “Os grandes diferenciais dos discos Baldan são maior resistência e durabilidade, garantidos pelo processo de revenimento. A qualidade garantida levou a empresa a produzir e fornecer seus discos a outros fabricantes de implementos”, cita Oscar Baldan.

Fonte: Créditos: Rogério Bordignon