Etanol de milho pode suprir demanda de biocombustíveis

Imagem retirada de http://ragricola.com.br/2015/10/22/dolar-alto-nao-inibe-producao-do-etanol-de-milho-em-mt/ Imagem retirada de http://ragricola.com.br/2015/10/22/dolar-alto-nao-inibe-producao-do-etanol-de-milho-em-mt/

09/11/2015

Umas das novidades do 8º Congresso Nacional da Bioenergia, que acontece na próxima semana, dias 11 e 12 de novembro, será a sala de Inovação Tecnológica em Etanol de Milho. Como uma alternativa ao biocombustível proveniente da cana-de-açúcar, o etanol de milho é uma possibilidade inovadora para suprir a demanda necessária de biocombustíveis na matriz energética nacional nos próximos anos.

Para embasar os assuntos com propriedade, foram convidados grandes especialistas no mercado de etanol. É o caso do presidente da Consultoria Datagro, Plínio Nastari, que abrirá a sala com uma palestra sobre "O etanol de milho no Brasil" e da Dupont, que discutirá dois temas: "Diferentes tecnologias para produção de etanol de milho" e "Etanol celulósico - Esforços tecnológicos DuPont com biomassa de cana-de-açúcar e milho". A apresentação será, respectivamente, da gerente técnica, Ana Paula Goes e o gerente de tecnologia, Wilson Araújo, ambos da DuPont. A moderação será de Plínio Nastari.

Outro painel a ser apresentado no primeiro dia, consistirá em discutir a produção desse novo biocombustível. O diretor geral da JBR Engenharia, João Luis Bortolussi Rodrigues palestrará sobre a "Tecnologia na produção de etanol de milho/sorgo". Na sequência, haverá uma apresentação sobre "StarchCane®: Processo simultâneo cana e milho para produção de etanol", realizada pelo Diretor Engenharia de Processos e Novas Tecnologias da Fermentec, Alexandre Godoy. Já o engenheiro de projetos sênior da Dedini, Marcílio Gurgel, apresenta seus conhecimentos na palestra "Projetando e construindo plantas nacionais de etanol de milho".

No segundo dia, as discussões da sala se iniciam com a apresentação do sócio executivo da Ecoagro, Moacir Ferreira Teixeira. Ele discutirá o tema "Opções de financiamento para novas plantas". Em seguida, o "Fomento à inovação em biocombustíveis no Brasil", será debatido pelo analista pleno da Finep Inovação e Pesquisa, Marcos Barros.

Ainda nesta sala será possível acompanhar um debate entre produtores. Moderado pelo diretor da Aprosoja, Glauber Silveira da Silva, a discussão será com o diretor Administrativo/Financeiro da Usina Rio Verde, Cassio Bellintani Iplinsky e o presidente da Porta Hnos, José Porta. O gerente de etanol de cereais da libra etanol, Adriano Luis Soriano, fomentará a discussão sobre "Plantas flex e incorporadas para produção de etanol de cereais".

Fonte: Agência Udop, escrita por Camila Lemos