Exportação de soja cresce e representa 27% do valor exportado pelo Paraná

Imagem retirada de http://planodecontingencia.com.br/images/Noticias/PortoParanag.jpg Imagem retirada de http://planodecontingencia.com.br/images/Noticias/PortoParanag.jpg

12/07/2017

A balança comercial paranaense fechou o 1° semestre de 2017 com superávit de US$ 3,5 bilhões e crescimento de 27% em relação ao mesmo perído de de 2016, quando o saldo foi de US$ 2,8 bilhões. O aumento de 15% no valor exportado (US$ 9,06 bilhões) foi acompanhado por um aumento de 9% no valor das importações (5,56 bilhões).

O que mais contribuiu para a alta de 15% no valor exportado pelo Paraná foram os valores unitários mais elevados (14%). Este é o caso do complexo soja, das carnes, do açúcar e do milho. A exceção foram os produtos florestais que de forma geral tiveram incremento de quantidades exportadas superiores a dos valores unitários.

A taxa de câmbio média do 1° semestre de 2017 foi 14% menor que o mesmo período do ano anterior, o que justifica os preços em dólar mais elevados dos produtos exportados. Os principais destinos das exportações paranaenses continuam sendo China (30% do valor exportado), Argentina (11% do valor exportado) e Estados Unidos (4,5% do valor exportado). Para a China predominam as exportações do agronegócio, principalmente de soja em grão, pasta química de madeira, carne de frango congelada em pedaços e óleo de soja em bruto.

Para a Argentina predominam exportações de automóveis e suas peças, destacando-se como produto do agro a carne suína congelada na 8ª posição (US$ 15,38 milhões - 5,29 mil toneladas). Para os Estados Unidos voltam a figurar as exportações dos agropecuários com predomínio dos produtos florestais, café solúvel, couro e mel.

Agronegócio
Ranking 10 produtos: 9 dos 10 produtos mais exportados pelo Paraná pertencem ao agronegócio. São eles, soja em grão, carne de frango (inteira e pedaços), farelo de soja, açúcar, óleo de soja, produtos florestais (pasta química e madeira compensada) e milho em grão. A receita com a exportação destes nove produtos foi de US$ 5,18 bilhões, o que corresponde a 57% do total exportado pelo Paraná no semestre.

As quantidades exportadas foram inferiores ao 1° semestre de 2016 para as carnes de frango, farelo de soja, óleo de soja e o milho. Já a soja em grão, açúcar e os produtos florestais apresentaram volumes maiores na comparação interanual.

Setores
Complexo Soja: As exportações de grão, farelo e óleo do Paraná totalizaram US$ 3,25 bilhões no 1º semestre de2017. A soja em grão teve o volume mais representativo com US$ 2,45 bilhões e 6,4 milhões de toneladas embarcadas. O desempenho dos embarques dos derivados foi inferior ao 1° semestre de 2016, principalmente para o farelo que teve queda de 5% no valor total exportado e de 13% na quantidade. No caso do grão, o crescimento foi de 6% no volume exportado e de 13% no valor total.

Complexo Sucroalcooleiro: A receita das exportações de açúcares, etanol, glicoses e xaropes totalizou US$ 421 milhões no 1º semestre de 2017. O açúcar em bruto participou com US$ 371,21 milhões e 917 mil toneladas. Na sequência vieram as exportações de açúcar refinado com US$ 46,75 milhões e 101,9 mil toneladas. O complexo teve crescimento de 3% em quantidade exportada e de 34% no valor das exportações, puxada pelo preço mais elevado do açúcar em relação a 2016.

Milho: O faturamento das exportações de milho em grão somou US$ 147,93 milhões para um volume de 871 mil toneladas no 1º semestre de 2017. A quantidade exportada foi 28% inferior ao 1° semestre de 2016. A queda expressiva ocorreu em função do volume recorde de soja escoado e também pela competição com o milho americano. Os Estados Unidos registram incremento de 34% nas exportações até o momento, e o acumulado deste ano mercado já chega a 47,4 milhões de toneladas.

fonte: Udop, com informações da Assessoria de Imprensa Faep (escrita por Ana Paula Kowalski)