Logística favorece produção de soja e milho

27/01/2012

De acordo com informações da Secretaria de Agriculta e Abastecimento de Uberaba, as safras de verão do milho e da soja começam a ser colhidas entre o fim de fevereiro e março. Segundo o secretário José Humberto Guimarães, as lavouras estão boas e com ótimo desenvolvimento.

Para ele, as expectativas de colheita por hectares são positivas. “Esperamos a média de produtividade de 110 a 120 sacas de milho por hectare e 55 a 60 sacas de soja por hectare. No ano passado, a soja ficou em torno de 55 sacas e o milho, 110. Mas é provável que, neste ano, a lavoura de milho seja expandida, pois está com um bom preço”, destaca o secretário.

José Humberto acrescenta que a região de Uberaba tem aptidão especial para produzir grãos nobres, principalmente soja e milho. “Quanto à eficiência, temos fatores que reduzem o custo da produção. Temos logística na obtenção de insumos para as lavouras, que são os corretivos agrícolas e fertilizantes, já que a região é produtora. Temos também logística na distribuição da produção com o entroncamento rodoferroviário”, ressalta o titular da Sagri. Segundo ele, essas características favorecem muito a produção na região, pois ajudam a diminuir os custos.

Em 2011, a safra nacional de grãos bateu recorde. Ao todo, a produção foi de 163 milhões de toneladas. Segundo o técnico da Companhia Nacional de Abastecimento, Eledon de Oliveira, o efeito, conhecido como La Niña proporcionou redução na incidência de chuvas, “porém elas chegaram na hora certa para a produção das principais culturas, entre as quais a da soja, do milho, café, arroz, principalmente na região Sul do país”.

Ele explica que, em comparação com os anos de 2009/10 e 2010/11, o crescimento da safra foi de 9,2%, ou seja, 13.7 milhões de toneladas.
“A nossa projeção para 2012 aponta a redução de 2,8% em relação ao ano passado. Esta porcentagem representa 4,5 milhões de toneladas, por conta de este ano ter sido recorde. Além disso, temos problemas com a estiagem na região Sul”, observa.

Segundo o técnico, haverá crescimento na área de plantio. Em 2011, foi de 49.9 milhões de hectares. A projeção para 2012 é de 50.7 milhões de hectares.

Fonte: http://www.jmonline.com.br/novo/?noticias,2,CIDADE,56306