Milho: compras da China não significam escassez no mercado local

03/02/2012


A China não sofre de uma escassez de milho no mercado doméstico, apesar das importações, informou hoje um autoridade sênior do governo. "Nós exportamos uma quantia considerável de produtos à base de milho, como amido e etanol, e produtos animais que consomem milho", disse Chen Xiwen, diretor geral do Central Rural Work Leading Group, em uma conferência.

"Se levarmos isso em consideração, nós exportamos mais milho do que importamos", acrescentou ele, segundo uma transcrição das declarações divulgada no site do governo central. Chen revelou que algumas importações visam a equilibrar a demanda regional, e o preço do milho importado no sul da China, importante área consumidora, pode ser mais baixo que o do grão doméstico.

O país comprou quase 3 milhões a 4 milhões de toneladas dos Estados Unidos no ano passado para reabastecer as reservas estatais, informaram traders. As informações são da Dow Jones.

Fonte: http://www.tosabendo.com/conteudo/noticia-ver.asp?id=212130