MS já vendeu 1,5 mi de t de milho safrinha antecipadamente

Imagem retirada de http://operamundi.uol.com.br/conteudo/cultura/34097/de+diversas+cores+e+sabores+milho+e+base+das+raizes+culturais+mexicanas.shtml Imagem retirada de http://operamundi.uol.com.br/conteudo/cultura/34097/de+diversas+cores+e+sabores+milho+e+base+das+raizes+culturais+mexicanas.shtml

04/07/2014

A colheita do milho safrinha foi aberta oficialmente em Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (1º), em um evento em uma fazenda em Bandeirantes, a 68 quilômetros de Campo Grande. Entretanto, dos 7,4 milhões de toneladas que deverão ser colhidas no ciclo 2013/2014, 1,5 milhão de toneladas, o equivalente a 20% do total, já foram vendidas antecipadamente.

As informações são da Associação dos Produtores de Soja do estado (Aprosoja/MS). De acordo com a entidade, nesta safrinha Mato Grosso do Sul deverá colher um volume 5% menor que na anterior, quando produziu 7,8 milhões de toneladas. A produtividade média deve cair de 83 sacas (60 quilos) por hectare para 82 sacas por hectare.

"A queda na produtividade acontece devido ao fato de os agricultores terem optado por sementes com menos tecnologia, estratégia para lidar com os preços que não estavam atrativos no período de aquisição dos insumos", afirma o presidente da Aprosoja/MS, Mauricio Saito.

Corroboram com as informações de Saito, os dados do informativo Casa Rural, da Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Famasul), que apontam que entre janeiro e fevereiro, época de plantio da safrinha, a cotação da saca do cereal em Mato Grosso do Sul era de aproximadamente R$ 18.

Em 2014, o preço médio máximo atingido pela saca de milho no estado foi de R$ 25,38, no mês de abril. Nesta quarta-feira (2), a saca do cereal está sendo comercializada a R$ 17,50, em Maracaju e R$ 18 em Dourados, dois dos principais produtores de Mato Grosso do Sul.

fonte: Agrodebate