No Haiti, Dilma discute sobre saúde, agricultura e usina hidroelétrica

03/02/2012

A presidente Dilma Rousseff chegou ontem ao Haiti para a primeira visita ao país mais pobre da América Latina. Ela teve encontro e almoço com o presidente Michel Martelly, que a recebeu no aeroporto.

Dilma visitou os militares brasileiros que fazem parte do batalhão da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah). A presidente também se reuniu com empresários e diretores de organizações não-governamentais que atuam no país, como o ator norte-americano Sean Penn.

Dilma foi recebida na base diplomática do governo haitiano, no aeroporto internacional Toussaint Louverture, com faixas que continham sua foto e a frase, em português e em francês, "Bem-vinda Dilma, esta é sua casa".

No trajeto até o Palácio Nacional - praticamente destruído no terremoto de 2010 - foram colocadas nas ruas as mesmas faixas, além de bandeiras do Brasil e do Haiti.

A imigração haitiana ao Brasil será um dos temas centrais da conversa entre os dois presidentes. Apesar das críticas no Brasil, a medida foi bem recebida no Haiti, que a viu como uma possibilidade de diminuir a rede ilegal de transporte para o Brasil via Equador e Peru.

Outros temas que entraram na pauta foram a cooperação em saúde - o Brasil financia a maior parte da reestruturação da área no país e levou médicos brasileiros para trabalhar com os cubanos nas medidas de implantação de um sistema comunitário de atendimento.

O Brasil também ofereceu aos haitianos cem vagas para treinamento de policiais pela Polícia Federal. A intenção é preparar a polícia haitiana para a gradual retirada das tropas da Minustah, que começa em março. A presidente deveria retornar ainda ontem ao Brasil, devendo chegar na madrugada de hoje.

Oportunidades
Pouco mais de mil haitianos já deixaram o Acre e migraram para outros estados. A informação é do governador do estado, Tião Viana, que esteve reunido no Ministério do Planejamento com o secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Maurício Muniz.

"O governo da presidente Dilma tem sido muito solidário, tem transferido apoio. Temos buscado oportunidades de trabalho digno para essas pessoas. Eles têm migrado para outros estados e têm achado oportunidades", disse.

Com Fidel Castro
A presidente Dilma Rousseff participou de um encontro com Fidel Castro, na terça-feira.. Esse encontro foi acompanhado por uma comitiva reduzida e não estava previsto na agenda oficial. Dilma se reuniu com Fidel logo depois um almoço oferecido a ela por Raúl Castro.

Fonte: http://www.dci.com.br/No-Haiti_-Dilma-discute-sobre-saude_-agricultura-e-usina-hidroeletrica-5-408888.html