Plano Safra é forte estímulo à agricultura familiar, afirma Rousseff

10/07/2012

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nessa segunda-feira (09) que o Plano Safra 2012/2013 constitui um forte estímulo para a agricultura familiar, responsável por 70 por cento dos alimentos que consomem os brasileiros.

O Plano Safra reafirma a importância da agricultura familiar na colheita de alimentos, na produção sustentável e para aumentar e incluir a população rural entre os favorecidos por este crescimento, apontou Rousseff em seu habitual programa radial das segundas-feiras "Café com a presidenta".

A presidenta brasileira dedicou o programa a destacar os benefícios do Plano Safra 2012/2013 que destinou 18 bilhões de reais, cerca de nove bilhões de dólares, em créditos para investimento ou financiamento da produção em mais de quatro milhões de pequenas propriedades rurais de todo o país.

Além disso, para esse projeto, o governo reservou 4,2 bilhões de reais, cerca de 2,1 bilhões de dólares, para garantir o pagamento de seguro, assistência técnica e ações de apoio à comercialização da produção da agricultura familiar.

Com o dinheiro dedicado aos créditos, informou a presidenta, o agricultor vai poder comprar máquinas e equipamentos, assim como sementes, fertilizantes e contratar ajudantes no momento da colheita.

Para Rousseff outra boa notícia nesse plano é que o governo aumentou o valor que o produtor pode pegar emprestado e reduziu a taxa de juros dos créditos.

A presidenta recordou que o governo compra da agricultura familiar 30 por cento dos alimentos que compõem a merenda nas escolas públicas de todo o país, enquanto através do Programa de Aquisição de Alimentos adquire produtos desses agricultores para manter as reservas nacionais.

Além de elevar de nove mil pra 20 mil reais (de 4.500 para 10 mil dólares) o que o produtor pode vender ao governo, a presidenta informou que no Plano Safra 2012/2013 o agricultor poderá ofertar diretamente a hospitais públicos, restaurantes universitários, presídios e quartéis, entre outros.

A presidenta ressaltou também a assistência técnica gratuita que os agricultores familiares receberão durante esta colheita, assim como os benefícios que lhe proporcionam outros programas sociais como Luz para Todos, que leva eletricidade até suas casas, e Pronacampo, um projeto de educação de qualidade na área rural.

Fonte: Prensa Latina