Primeira quinzena de julho eleva percentual de moagem na safra 2017/18 no Centro-Sul

Imagem retirada de jornalggn.com.br/sites/default/files/u16/tn_627_600_cana_21121017041415 Imagem retirada de jornalggn.com.br/sites/default/files/u16/tn_627_600_cana_21121017041415

26/07/2017

A moagem de cana-de-açúcar na primeira quinzena de julho da safra 2017/2018, registrou aumento de 1,59% em relação ao mesmo período do ciclo anterior. Com isso, as unidades produtoras da região Centro-Sul, processaram cerca de 47,83 milhões de toneladas. As informações são da União da Indústria de Cana-de-Açúcar - Unica, referente ao balanço de safra divulgado hoje (25).

A fabricação de açúcar totalizou 3,10 milhões de toneladas, nos primeiros dias de julho, o que representa uma alta de 9,11% sobre a mesma quinzena do ano passado. O etanol registrou volume final de 1,89 bilhão de litros, sendo 1,04 bilhão de litros de etanol hidratado e 843,06 milhões de litros de etanol anidro.

Acumulado da safra
Apesar de registrar um aumento na primeira quinzena do mês de julho, no acumulado da safra, desde o início de abril até o último dia 16 segue atrasada em 16,09 milhões de toneladas. O total de cana processada somou 246,58 milhões de toneladas nesse ano, contra 262,67 milhões de toneladas moídas até o mesmo período do ciclo anterior.

No que diz respeito à produção de açúcar nesta temporada, houve uma pequena expansão de 2,10%, fechando a fabricação até o momento em 14,15 milhões de toneladas, contra 13,86 milhões de toneladas registrados em 2016/2017. Já a fabricação de etanol hidratado alcançou 5,43 bilhões de litros e a de etanol anidro 4,06 bilhões de litros.

"Favorecido pelo clima no Centro-Sul, seco e sem chuvas durante a primeira metade de julho, a concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de matéria-prima totalizou 135,07kg nesse período, forte crescimento sobre os resultados das quinzenas anteriores. Refletindo essa recuperação, pela primeira vez na atual safra, esse indicador equiparou-se àquele observado no acumulado até a mesma data do ano passado: 125,48 kg, ante 125,29 kg verificados em 2016/2017", apontou o relatório.

Em relação à produtividade agrícola dos canaviais, o balanço de safra apresentou os dados coletados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) que indicaram um rendimento médio do canavial colhido em junho no Centro-Sul de 85,8 toneladas por hectare. Este total representa um aumento de 2,70% sobre o índice apurado no mesmo mês de 2016. "Porém, no acumulado do primeiro trimestre da safra (abril a junho), verifica-se uma quebra agrícola de 4,2%: 82,3 toneladas por hectare, contra 85,9 toneladas por hectare no mesmo período da safra 2016/2017", informou o balanço.

fonte: Agência Udop, escrita por Camila Lemos