Produção de energia eólica no país bate recorde

Imagem retirada de http://sgeoinfo.com.br/cases/honda-energy-geracao-eolica-era-mais-viavel/ Imagem retirada de http://sgeoinfo.com.br/cases/honda-energy-geracao-eolica-era-mais-viavel/

31/07/2015

O Brasil acaba de atingir um recorde importante: a produção de 2.989,2 megawatts médios (MWmed) de energia eólica, em um único dia. A quantidade gerada pelos ventos no dia 20 de julho foi suficiente para abastecer aproximadamente 13 milhões de pessoas, com base no consumo de energia elétrica residencial de 166 KWh/mês. O Nordeste, Região líder na produção desse tipo de energia, produziu 2.282,0 MWmed, e a Região Sul 707,3 MWmed.

A energia eólica apresenta forte crescimento na matriz elétrica brasileira. Em todo o mês de maio, 1.536 GW/h foram gerados pelos ventos, montante 57% superior ao mês de abril. Em um ano, a produção da energia eólica cresceu 179%, representando 3,5% do total a matriz de energia do Sistema Interligado Nacional.

No horizonte de oito anos, com a expansão dos parques eólicos, a previsão é que a fonte represente 11% da matriz elétrica brasileira. Segundo o Plano Decenal de Energia (PDE 2023), a participação das fontes de energia renováveis na matriz pode representar 83,8% até 2023.

Leilões
Os empreendimentos voltados para a construção de usinas eólicas voltaram a predominar entre as empresas cadastradas nos próximos Leilões de 2015. O Leilão A-3, marcado para o dia 21 de agosto, recebeu cadastro de 475 empreendimentos, que totalizam 11.476 megawatts (MW) de capacidade instalada. Já o 2º Leilão de Reserva, marcado para o dia 13 de novembro, recebeu 730 empreendimentos eólicos, que somam 17.964 MW.

Fonte: Udop, com informações da Assessoria de Comunicação Social do Moinistério de Minas e Energia