Produtividade do algodão deve encerrar safra a 262,2@/ha em MT

Imagem: Leandro J. Nascimento/G1 Imagem: Leandro J. Nascimento/G1

08/09/2014

A colheita de algodão chegou a 80,3% de um total de 645,9 mil hectares em Mato Grosso na última semana e, conforme vai chegando à sua reta final, as estimativas de produtividade começam a apresentar números mais próximos aos reais. Ao final da última semana, a produtividade média ponderada pela colheita no estado estava em 262,2@/ha, conforme divulgado no boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) nesta semana.

“Espera-se que a produtividade em Mato Grosso se mantenha em patamares similares aos apresentados nas duas últimas semanas até o final da colheita, considerando que os piores talhões da lavoura foram em sua maior parte colhidos no período inicial da colheita”, informa o boletim.

Segundo o Imea, as chuvas ocorridas no mês de julho não tiveram efeito negativo na produtividade do algodão no Estado, já que houve apenas casos pontuais de algodão caído no chão, não refletindo em perdas consideráveis para a produção mato-grossense, que deve ser de 967 mil toneladas, a terceira maior da história.

Preços
Devido a vários fatores, como retração da demanda, e de grandes estoques, a cotação da pluma vem registrando queda desde fevereiro, atingindo R$ 49,54/@ em 7 de agosto, a pior cotação desde 7 de janeiro de 2013, de acordo com o Imea.

O instituto atribui as elevações registradas nas últimas semanas principalmente a fatores técnicos no mercado internacional, quando as cotações internas do algodão foram impulsionadas, fechando agosto a R$ 52,02/@.

Mesmo com a pequena reação dos preços, a projeção para o mercado do algodão não é positiva para as próximas semanas. “É extremamente complicado estimar até quando o suporte registrado no mercado internacional deve permanecer, já que as análises fundamentalistas apontam para mais quedas, mesmo com fatores técnicos elevando as cotações”, afirma o boletim.

Fonte: G1, escrita por Amanda Sampaio