Produtores aceleram ritmo e plantio da soja chega a 75% em MS

Imagem retirada de http://agrolink.com.br/noticias/produtores-aceleram-ritmo-e-plantio-da-soja-chega-a-75--em-ms_209753.html Imagem retirada de http://agrolink.com.br/noticias/produtores-aceleram-ritmo-e-plantio-da-soja-chega-a-75--em-ms_209753.html

19/11/2014

As condições favoráveis do clima aceleraram o trabalho nas lavouras e o avanço no plantio da soja chegou a 75% da área em Mato Grosso do Sul. O percentual é do último boletim do Siga - Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio, mantido pela Aprosoja/MS - Associação dos Produtores de Soja de MS divulgado nesta terça-feira (18). Se o tempo continuar colaborando, a expectativa é que em dez dias o plantio seja concluído sem prejuízos.

O longo período sem chuvas no início de outubro obrigou a paralização parcial no processo de plantio. Agora, com clima propício, a corrida é contra o tempo. “Os sojicultores aceleraram o ritmo para reduzir o deslocamento do plantio e a estimativa é uma safra com 6,3 milhões de toneladas de grãos, 300 mil a mais que na safra anterior”, explica o presidente da Aprosoja – Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do sul, Maurício Saito.

No mesmo período, na safra de 2013/2014, o plantio já estava finalizado. Apesar deste atraso, a área plantada e a produtividade não devem sofrer impactos. “Por ter sido uma safra atípica, devido à falta de chuva, o plantio não aconteceu de forma escalonada como de costume. Ainda não podemos falar em números, mas nesta safra os produtores irão colher praticamente ao mesmo tempo, o que aumenta a demanda e consequentemente os custos com equipamentos agrícolas e o transporte de grãos”, explica o gestor técnico do Sistema FAMASUL - Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Lucas Galvan.

O Sul do Estado, região mais adiantada no plantio, registra em média 94% do cultivo. Municípios como Caarapó, Laguna Carapã e Fátima do Sul já concluíram os trabalhos. No norte, região que sofreu mais com a estiagem, o plantio segue com pequeno atraso, sendo que 91% da área já foi cultivada. Os municípios de Pedro Gomes e Sidrolândia estão entre os mais atrasados e registram 70% e 75% do plantio, respectivamente.

No Brasil, o plantio alcançou 63% da área total prevista. O presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale, evita falar em safra recorde para 2015 no País, mas confia em bons números. “Nacionalmente, houve um aumento de 4,5% de área plantada. Olhando o que o Brasil está plantando, caminha-se para uma boa safra”, afirma Dalpasquale.

Fonte: Agrolink, com informações da Assessoria