Saca de soja em MS inicia junho com valorização de 43%

Imagem: Svilen Milev, SXC Imagem: Svilen Milev, SXC

04/06/2012

Mato Grosso do Sul chegou a registrar, em fevereiro desse ano, o valor de R$ 41,50 na saca de 60 kg de soja, enquanto que a cotação para o início do mês de junho subiu para o equivalente a R$ 59,50, uma alta de 43,4% no valor da soja do Estado. “A valorização dos grãos acontece devido a três fatores: o primeiro é a alta demanda, depois a quebra da safra da América do Sul e o baixo estoque mundial”, atribui Almir Dalpasquale, presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul – Aprosoja/MS.

A divulgação do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC consta que a agricultura brasileira encaminhou para outros países 11,25 milhões de toneladas de soja nos primeiros quatro meses desse ano, refletindo um aumento de 36,9% no faturamento em relação ao mesmo período do ano passado, que movimentou US$ 4 bilhões, ante US$ 5,5 bilhões do ano atual.

De acordo com levantamento da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), o Estado exportou, entre janeiro e abril desse ano, o equivalente a 21,4 mil toneladas de soja em grão, que gerou uma receita de US$ 9,4 milhões. No total do complexo de soja de MS, no primeiro quadrimestre do ano, o Estado exportou 139,9 mil toneladas, sendo 15,3% de soja em grão, 24,7% de óleo de soja, e os demais 60% referente ao farelo de soja, gerando a receita de 81,6 milhões de dólares.

O panorama da produção da soja, mercado interno e externo e orientações para os agricultures são alguns dos temas que compoem o Circuito Aprosoja/MS que, nessa proxima quinta-feira (7), será levado para cidade de Chapadão do Sul. A Senadora gaúcha Ana Amélia e o senador Waldemir Moka apresentarão palestras sobre o agronegócio de Mato Grosso do Sul e os reflexos do código florestal Serão três horas de informações técnicas destinadas aos agricultores do Estado.

Circuito da Aprosoja/MS – O projeto organizado pela entidade tem como objetivo divulgar informações técnicas, econômicas e políticas do agronegócio nacional e suas interações com a sociedade brasileira e internacional. As próximas cidades a receber o circuito após Chapadão do Sul serão: Maracajú, São Gabriel do Oeste, Laguna Caarapã, Amambai, Ponta Porã e Campo Grande. A previsão é de que cerca de 1.500 pessoas participem do circuito em todo o Estado.

Sobre a Aprosoja/MS – Fundada em 2007, a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul – Aprosoja/MS é uma entidade sem fins lucrativos, criada para atender aos anseios dos produtores de soja, milho, sorgo, aveia, trigo, entre outros. A Aprosoja incentiva a produção e consumo de grãos e derivados, estimula a criação de mecanismos de aquisição e importação de insumos, bem como de comercialização e exportação da produção. Além disso, orienta e apoia seus associados em todas as fases da atividade. A Associação trabalha a favor do desenvolvimento do setor e implementação de novas estratégias.

Fonte: Famasul