Safra de cana deve atingir 655 milhões de toneladas no Brasil

Imagem: Jesuino Souza, SXC Imagem: Jesuino Souza, SXC

14/08/2015

A produção brasileira de cana-de-açúcar na safra 2015/2016 deve chegar a 655,158 milhões de toneladas, um crescimento de 3,2% em relação ao registrado no período 2014/2015. A projeção está no segundo relatório de acompanhamento de safra, divulgado nesta quinta-feira (13/8) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A maior parte do volume, 593,961 milhões de toneladas, sairá das lavouras do Centro-sul. Norte e Nordeste colocarão mais 61,197 milhões de toneladas.

"A estimativa só não é maior em razão da leve redução de área plantada no país e a produtividade nos canaviais de São Paulo, maior estado produtor, se recuperam de um impacto hídrico da safra passada", avalia a Conab.

De acordo com a Companhia, a produtividade média no país, estimada em 73,163, é 3,8% maior enquanto a área plantada, estimada em 8,954 milhões de hectares, é 0,6% menor que a contabilizada na safra 2014/2015.

"O decréscimo foi reflexo do comportamento da safra em três grandes estados produtores: Minas Gerais com redução de 11,2% (90,2 mil hectares), São Paulo, com redução de 0,8% (37,5 mil hectares), Paraná com redução de 3,4% (21,6 mil hectares) e Espírito Santo com redução de 19,5% (13,5 mil hectares)", informa o relatório.

O Sudeste representa 62% da produção nacional de cana-de-açúcar, seguido pela Sudeste, com 21,7%. Depois aparecem Nordeste, com 8,8%; Sul, com 7% e Norte, com 0,5% do volume produzido no Brasil.

Açúcar e etanol
A expectativa da Companhia Nacional de Abastecimento é de uma produção de 37,28 milhões de toneladas de açúcar na safra 2015/2016. Se confirmado, o volume representa um crescimento de 4,8% em relação à quantidade da temporada passada. A commodity deve ser o destino de 44,1% da matéria-prima que chegar nas usinas.

"Amazonas, Alagoas e Pernambuco deverão destinar a maior parte da sua produção de cana-de-açúcar e, consequentemente, do seu ATR produzido, para a produção de açúcar. São Paulo, Paraná e Piauí deverão apresentar equilíbrio na oferta de açúcar e etanol. Os demais deverão destinar a maior parte da cana-de-açúcar para a produção de etanol", avaliam os técnicos da Conab.

Destino dos outros 55,9% da matéria-prima, a produção de etanol deve totalizar 28,52 bilhões de litros nesta safra, estima a Conab. O volume representa uma leve queda de 0,5% na oferta do combustível. Devem sair das usinas 11,96 bilhões de litros de etanol anidro e 16,55 bilhões de litros de etanol hidratado.

"A produção de etanol continua concentrada na Região Sudeste, com 57,4% do total produzido no país, seguido pelo Centro-Oeste (28,8%), Nordeste (7,2%), Sul (5,8%) e Norte (0,9%)", diz o relatório.

Fonte: Udop, com informações do Globo Rural (escrita por Raphael Salomão)