SP lidera moagem de cana no Centro-Sul apesar de queda na produtividade

Imagem: Afonso Lima, SXC Imagem: Afonso Lima, SXC

25/04/2012

A liderança do estado de São Paulo na moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do País permanece longe de ser ameaçada por Minas Gerais (MG) e Goiás (GO), mas na safra 2011/2012 o peso dos paulistas diminuiu na fatia do bolo em razão da menor produtividade nos canaviais. De acordo com levantamento realizado pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), São Paulo representou 61,68% de toda a moagem na região, atingindo um total de 493.264 milhões de toneladas. Na safra anterior, o estado moeu 64,55% do total. 
“Foram vários os fatores, já amplamente divulgados, que levaram a esta queda de dois pontos percentuais. Vamos lembrar a estiagem prolongada nos meses de inverno, a ocorrência de geadas pontuais e uma série de outros fatores, como o florescimento inesperado da cana, que acabaram comprometendo a produtividade,” explica o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues. 
O levantamento, elaborado pela equipe técnica da UNICA em parceria com sindicatos dos estados do Centro-Sul considerou os dados referentes às unidades em operação nos Estados de São Paulo (SP), Minas Gerais (MG), Rio de Janeiro (RJ), Espírito Santo (ES), Paraná (PR), Mato Grosso (MT), Goiás (GO) e Mato Grosso do Sul (MS), que juntos são responsáveis por 70% da produção de açúcar e etanol do País. 
De acordo com o levantamento, na safra 2011/2012 a produção de etanol hidratado e anidro no estado de São Paulo representou 56,45% do total da região Centro-Sul. O Estado também produziu 21.068 milhões de toneladas de açúcar. 
A UNICA estima que a moagem na safra 2012/2013 deverá atingir 509,00 milhões de toneladas no Centro-Sul do País, um crescimento de 3,19 % em relação ao total processado na safra 2011/2012. A projeção foi divulgada no dia 12 de abril, durante coletiva de imprensa promovida na sede da entidade, em São Paulo. 
A liderança do estado de São Paulo na moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do País permanece longe de ser ameaçada por Minas Gerais (MG) e Goiás (GO), mas na safra 2011/2012 o peso dos paulistas diminuiu na fatia do bolo em razão da menor produtividade nos canaviais. De acordo com levantamento realizado pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), São Paulo representou 61,68% de toda a moagem na região, atingindo um total de 493.264 milhões de toneladas. Na safra anterior, o estado moeu 64,55% do total. 
“Foram vários os fatores, já amplamente divulgados, que levaram a esta queda de dois pontos percentuais. Vamos lembrar a estiagem prolongada nos meses de inverno, a ocorrência de geadas pontuais e uma série de outros fatores, como o florescimento inesperado da cana, que acabaram comprometendo a produtividade,” explica o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues. 
O levantamento, elaborado pela equipe técnica da UNICA em parceria com sindicatos dos estados do Centro-Sul considerou os dados referentes às unidades em operação nos Estados de São Paulo (SP), Minas Gerais (MG), Rio de Janeiro (RJ), Espírito Santo (ES), Paraná (PR), Mato Grosso (MT), Goiás (GO) e Mato Grosso do Sul (MS), que juntos são responsáveis por 70% da produção de açúcar e etanol do País. 
De acordo com o levantamento, na safra 2011/2012 a produção de etanol hidratado e anidro no estado de São Paulo representou 56,45% do total da região Centro-Sul. O Estado também produziu 21.068 milhões de toneladas de açúcar. 
A UNICA estima que a moagem na safra 2012/2013 deverá atingir 509,00 milhões de toneladas no Centro-Sul do País, um crescimento de 3,19 % em relação ao total processado na safra 2011/2012. A projeção foi divulgada no dia 12 de abril, durante coletiva de imprensa promovida na sede da entidade, em São Paulo. 

Fonte: Unica