Sucesso nas colheitas de arroz

Imagem retirada de http://agrolink.com.br/noticias/sucesso-nas-colheitas-de-arroz_197221.html Imagem retirada de http://agrolink.com.br/noticias/sucesso-nas-colheitas-de-arroz_197221.html

21/05/2014

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Rio Grande do Sul e Santa Catarina concentram a maior parte das lavouras de arroz no Brasil. Os dados também revelam que a produtividade média dessas regiões é de 7,5 toneladas por hectare. Pensando em formas de colaborar com o sucesso de seus clientes rizicultores, a Bayer CropScience realizou a façanha na última safra, com o desafio de dobrar esse número nessas duas regiões. Por meio do P300, projeto inédito, a empresa ajudou os produtores de arroz a aumentarem a produtividade das lavouras.

Os produtores que aderiram à iniciativa na última safra utilizaram soluções – que contemplam o uso da semente híbrida de arroz Arize® da Bayer, tecnologias de adubação, defensivos agrícolas e ferramentas de manejo –, além de todo o suporte técnico da equipe de arroz da Bayer. E o resultado foi bastante animador: os rizicultores conseguiram atingir nada menos que 15 toneladas por hectare, possibilitando a produção de duas safras ao custo de uma.

Para o produtor da Estância Santa Tereza, em Barra do Quaraí (RS), Angelo Dovigi, o retorno obtido por meio do projeto P300 da Bayer foi surpreendente. “Aceitei o desafio de adotar o método da Bayer para melhorar a produtividade das minhas lavouras e alcancei um resultado extremamente positivo, cerca de 300 sacas de arroz por hectare”, comemora. “O ciclo do arroz da Bayer é mais longo, mas compensa a espera!”

Segundo Rodolpho Leal, gerente de Negócios Semente Arroz da Bayer CropScience, o P300 é um sucesso porque corrige as falhas de práticas de manejo de safras anteriores, com uma equipe especializada acompanhando do planejamento até a colheita. “A ideia é mostrar aos rizicultores que é possível explorar muito mais o potencial produtivo da semente e, com isso, aumentar seu retorno econômico”. O projeto contou, nessa primeira edição, com a participação de 12 produtores distribuídos entre Rio Grande Sul e Santa Catarina.

P300 na prática
O projeto utiliza o portfólio completo da Bayer CropScience, com sementes híbridas de arroz Arize® QM 1010 CL, tratadas com o inseticida CropStar® e fungicida Derosal Plus®, além da proteção com três aplicações preventivas do fungicida Nativo®. Visando explorar o máximo potencial do híbrido, a equipe técnica recomenda adubação para altas produtividades de arroz, variando conforme a análise de solo, e buscando melhorar a relação entre nitrogênio e potássio.

“Sempre orientamos os produtores a se atentarem para o período ideal de realização de cada uma das atividades agronômicas, como de correção do solo, plantio e manejo”, conta Leal. “Além disso, é preciso enfatizar que as operações de proteção de cultivo devem ser preventivas em todos os aspectos, de forma a conquistar os bons resultados do projeto”.

Fonte: Agrolink