Vendas de tratores no Brasil caem 7,3% em 2011

06/01/2012

As vendas de tratores agrícolas no Brasil recuaram 7,3% em 2011, frente ao ano anterior, somando 52,3 mil unidades.

A queda, no entanto, ocorreu após o forte resultado de 2010, quando as vendas atingiram recorde histórico de 56,4 mil unidades, impulsionada por subsídios do governo a pequenos produtores.

Do total, 51 mil tratores foram de produção nacional, enquanto 1,3 mil corresponderam a importados. Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Pelo segundo ano consecutivo, a AGCO manteve o primeiro e o segundo lugar nas vendas, com suas marcas Massey Ferguson (17,1 mil unidades) e Valtra (13,2 mil unidades). As vendas dessas marcas caíram, na comparação anual, 15,4% e 10,6%, respectivamente.

A New Holland vendeu 10,5 mil tratores no ano, queda de 16,1%, e a John Deere, 9,9 mil, um aumento de 20%.

Considerando apenas o mês de dezembro, as vendas cresceram 4,1% frente ao mesmo mês do ano passado, somando 4,1 mil tratores.

Já dentre as colheitadeiras, as vendas tiveram expansão de 17,3% no ano, somando 5,3 mil unidades. Nesse grupo, a liderança das vendas foi da John Deere, que expandiu 21,6%, para 1,9 mil unidades.

Em segundo lugar, ficou a New Holland, com avanço de 5,1%, para 1,6 mil colheitadeiras. Vale destacar o crescimento da Case, cujas vendas cresceram 38% no ano, somando 884 unidades.

As exportações de máquinas agrícolas caíram 4,2% em 2011, somando 19,1 mil unidades. A receita de exportações do setor, contudo, cresceram 37,7%, somando US$ 3,19 bilhões em 2011.

Fonte: Brasil Econômico